Manifesto da Squid para o mês das Crianças

18 October of 2019

No mês das crianças, a Squid propõe uma importante reflexão: como a publicidade infantil pode impactar a vida dos pequenos? Com pouca maturidade para entender o real objetivo da propaganda, as crianças se sentem, oftentimes, frustradas, insaciáveis e com um enorme desejo de consumo.

Desenvolvemos um manifesto sobre o tema. Confira o texto na íntegra

Manifesto da Squid para o mês das Crianças

Acreditamos no poder das pessoas. No poder real que temos para criar, influenciar e transformar a realidade. Ao nos posicionarmos como uma rede formada por comunidades de criadores de conteúdo que atua na construção de reputação de marcas, assumimos o papel de amplificar novas e diferentes vozes.

Colocamos o fator humano em primeiro lugar e acreditamos no desenvolvimento colaborativo para trabalhar com criadores, customers, fornecedores e colaboradores. Esse entendimento nos provoca a iniciar diálogos que discutam cada vez mais o futuro que queremos construir, juntos.

No mês em que é celebrado o Dia das Crianças, queremos convidar profissionais de marketing a refletirem sobre sua participação na publicidade, pois os abusos mirando um público infantil nas últimas décadas provocaram uma forte reação da sociedade, com a condenação de diversas campanhas. É importante termos em mente que qualquer comunicação dirigida às crianças com o objetivo de persuadi-las ao consumo é antitética e ilegal no Brasil. Nesse contexto, o marketing de influência não fica isento de práticas que ignoram o direito das crianças de serem crianças.

Thinking about that, estabelecemos um diálogo com o Instituto Alana, organização que promove o direito e o desenvolvimento integral da criança, para incentivar as marcas a assumirem uma nova postura nessa e em outras datas. Acreditamos que os adultos devem ser o foco da comunicação das campanhas, sejam elas de brinquedos, roupas ou qualquer outro produto ou serviço.

A Squid, atenta à importância da plena infância para a criança e para a sociedade, convida todos a integrarem esse movimento: mais humano, cuidadoso e preocupado com a responsabilidade da publicidade.


comments

new Comment:

Your email address will not be published. Required fields are marked *